Influência do Grupo no Comportamento do Consumidor

Os consumidores se alinham com ou contra vários tipos de grupos, e isso se torna significativo para como esses consumidores se vêem e vivem suas vidas. Da mesma forma que escolhem amigos que pensam como eles, os consumidores também compram marcas que acreditam representar padrões com os quais se relacionam. A associação convincente de seu produto ou serviço a um grupo favorável que seu mercado-alvo admire pode impulsionar as vendas em maior velocidade.

Grupos de referência

Os consumidores são influenciados por grupos que acreditam ser parte ou aspiram a ser. Às vezes, os consumidores evitam marcas que eles acreditam que os colocariam em um grupo no qual não querem ser incluídos. As pessoas compram coisas para ajudar a formar e expressar seu autoconceito e suas conexões com pessoas afins, de acordo com pesquisa feita por Jennifer. Edson Escalas e James R. Bettman. Muitas coisas que uma pessoa compra, especialmente itens vistosos, como roupas, acessórios, veículos, restaurantes ou clubes, simbolizam o que ele acha aceitável para um determinado grupo de referência, como sua família, círculo social, local de trabalho, comunidade ou cultura.

Educação de marca

As crianças influenciam as compras dos pais. Os profissionais de marketing direcionam suas mensagens para as crianças via televisão, aplicativos e Internet para estabelecer a familiaridade inicial da marca e inspirar vendas diretas. Embora os pais possam se referir a outros pais e grupos para a decisão final sobre as compras domésticas, um relatório de 2005 do Institute of Medicine diz que as crianças gastam US $ 200 bilhões anualmente e influenciam aproximadamente US $ 500 bilhões em compras domésticas.

Status de par

Consumidores ricos influenciam consumidores não ricos. Certas marcas mantêm os consumidores de luxo acreditando que fazem parte de um clube de elite. O truque para os profissionais de marketing de produtos e serviços de luxo é apelar para os consumidores mais ricos que querem se sentir distintos dos não-ricos e, ao mesmo tempo, atraem o público maior de consumidores que querem imitar os ricos, de acordo com pesquisa por Wilfred Amaldoss e Sanjay Jain publicada em 2008 por "Marketing Science". Por exemplo, um relojoeiro de alto nível pode lançar um relógio de edição limitada de luxo para seus consumidores-alvo, seguido por uma versão mais acessível do produto, sob o mesmo nome de marca., para um mercado mais amplo.

Afiliações Causas

Movimentos na sociedade podem influenciar o comportamento do consumidor. Relatórios de mídia associados a uma marca podem alimentar o ativismo do consumidor a favor ou contra. Por exemplo, uma injustiça envolvendo um fabricante que é divulgado na mídia pode levar um consumidor a participar de um boicote à marca do fabricante. Por outro lado, a associação de uma empresa com uma causa de caridade ou escritura heróica pode obrigar o consumidor a comprar a marca da empresa apenas para demonstrar apoio. As pessoas favorecem marcas que ressoam com o que acreditam e com o que pensam que os crentes com o mesmo pensamento aceitam.

Publicações Populares